O Basquete Clube de Barcelos recebeu o Futebol Clube do Porto, perdendo por escassos 63-66

IMG_3451

O Basquete Clube de Barcelos recebeu o Futebol Clube do Porto, perdendo por escassos 63-66, após emocionante confronto discutido até ao último segundo.

Com uma boa entrada em jogo, a equipa da casa garantiu a liderança do marcador por 12-9 nos minutos iniciais mas, uma competente resposta do adversário com um parcial de 0-9, tirando proveito do maior número de ressaltos conquistados e da maior posse de bola, as contas do 1.º período ficaram fechadas em 12-18.

Apesar da tentativa de reação imediata da nossa equipa na entrada do 2.º quarto, a baixa eficácia nos lançamentos de campo do 1.º período (27%) manteve-se e, depois do 8-4 inicial que o FC Porto logrou contrariar com outro 0-9 , a diferença pontual (10) aumentou, com o resultado fixado em 25-35 ao intervalo.

O regresso para a 2,ª parte trouxe o melhor BC Barcelos e, após mais 2 pontos em cada cesto, 7 consecutivos de #10 João Grosso (10 pontos, 1 ressalto e 1 desarme de lançamento) e um empolgante parcial de 11-0, os homens da casa já lideravam (38-37) a meio do 3.º período que, nos minutos restantes, foi discutido com muito equilíbrio mas, apesar dos 23-14 obtidos pela nossa equipa, os forasteiros partiam na frente nas contas globais (48-49) para o último e decisivo quarto.

Grande parte das 13 (!!) alternâncias no comando do marcador ocorreram no 4.º período e duas delas nos últimos 46 segundos do jogo, momento em que um triplo de #13 Igor Dukovic (20 pontos, 9 ressaltos, 2 assistências e MVP com 21,5) colocou o BC Barcelos uma vez mais na frente (63-62), o que é uma boa imagem do quanto emotivo foi este encontro em que a eficácia de Seth Hinrichs da linha de lance livre e um ataque falhado da nossa equipa foram determinantes para a vitória do FC Porto, não obstante, com apenas 6 segundos para jogar, ainda termos tentado a concretização de um triplo por duas vezes mas com muita pressão.

Para além dos já referenciados, é justo destacar as prestações de #14 João Torrie (7 pontos, 15 ressaltos e 1 desarme de lançamento), #12 João Ribeiro (6 pontos, 8 ressaltos e 2 assistências) e #6 Nuno Pedroso (10 pontos, 1 ressalto e 1 assistência).

No desempenho global destaque para a superioridade do BC Barcelos na luta das tabelas (44/39), com especial relevância par os 21 ressaltos ofensivos (!!) a que não será alheia a marcação de mais pontos na área do pintado (28/18).

Mais um espetacular jogo de basquetebol entre duas grandes equipas superiormente dirigidas, mas com objetivos e argumentos diferentes que os nossos jogadores souberam diluir com toda a sua qualidade e uma entrega fantástica que muito honra e enobrece o Clube e a nossa cidade.

SOMOS BARCELOS

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *